13 de jun de 2017

DNIT lança obras da primeira frente de serviços da BR-364 no trecho entre Sena Madureira e Manoel Urbano


“Dia 3 de julho vamos iniciar a recuperação do trecho que liga Sena Madureira a Rio Branco”, deixou avisado Gladson



Jairo Carioca - O Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (DNIT) lançou na manhã desta segunda-feira (12) a primeira frente de serviços para restauração da BR-364, no trecho entre Sena Madureira e Manoel Urbano. O ato que marcou o início das obras na rodovia foi realizado na cidade do Iaco, próximo ao Rio Caeté.

O prefeito Mazinho Serafim recepcionou as autoridades presentes. O senador Gladson Cameli (PP/AC) representou o Senado Federal. Deputados estaduais, prefeitos, vereadores, secretários municipais, instituições ligadas à indústria, o comércio e a sociedade civil organizada também foram prestigiar o evento.

Mazinho, Gladson, Thiago e Charlene unidos no lançamento da frente de serviço da BR-364 /Foto: ContilNet

O superintendente do DNIT no Acre, engenheiro Thiago Caetano, fez uma explanação técnica sobre o trecho com extensão de 78,55 km (entre Sena Madureira e Manoel Urbano). O valor do contrato assinado com a empresa LCM Construção e Comércio S/A é de R$ 48,9 milhões.

“Essa é uma nova fase na restauração da BR-364, queremos que ela seja marcada com o compromisso de execução de serviços de qualidade, que garantam a trafegabilidade segura nesse trecho que vai até a cidade de Tarauacá”, disse Caetano.

Na ocasião, Caetano reclamou das críticas que vem sofrendo nas redes sociais e na imprensa por causa das condições precárias da BR-364.

“Quem acompanha as redes sociais e alguns setores da imprensa sabe o que temos sofrido nos últimos meses. Eu não podia nem tomar café, que postavam foto minha dizendo que eu estava tomando café quando deveria estar cuidando da estrada. Mas suportei tudo porque sabia que tinha que começar essa obra na hora certa. Quero agradecer a toda nossa equipe e ao senador Gladson Cameli, seu empenho foi fundamental para que hoje estivéssemos aqui iniciando os serviços de recuperação desta rodovia. O serviço não será pago se não for bem feito. Se se for pago e ficar provado que não foi bem feito, o pagamento será estornado até que saia um serviço de qualidade”, avisou.

Superintendente do DNIT superou as críticas e agradeceu a Gladson pelo empenho no início das obras /Foto: ContilNet

Mazinho: “A liberdade não tem preço”

O prefeito de Sena Madureira, Mazinho Serafim (PMDB), disse que os governos do PT gastaram mais de dois bilhões de reais e não resolveram o problema da BR-364. “Só nos quatro anos que fui deputado estadual gastaram mais de um bilhão de reais. Hoje eles [adversários] ficam criticando. A liberdade não tem preço. Tenho certeza que essa obra será bem fiscalizada e iremos fazer o conserto da BR-364”, disse Serafim.

Além disso, Mazinho agradeceu ao senador Gladson Cameli pelo apoio que as obras de recuperação da BR-364 têm recebido e convidou as autoridades e empresários presentes no evento para darem uma volta na cidade, onde, segundo ele, estão cerca de 20 obras estão em andamento, inclusive o estádio Marreirão.

“Tenho certeza que essa obra será bem fiscalizada e iremos fazer o conserto da BR-364”, disse Serafim /Foto: ContilNet

“Estou desenterrando uma ‘cabeça de burro’, enterrada há mais de 20 anos no estádio Marreirão. Dia 23 de setembro iremos inaugurar essa obra tão esperada pelo povo de Sena Madureira”, prometeu Serafim.

Alan: orgulho de estar ajudado a mudar a vida das pessoas

O deputado Alan Rick, único parlamentar da Câmara Federal presente na solenidade, fez questão de destacar a importância do trabalho de restauração da BR-364.

“Este é um momento de muita alegria e esperança. Estar aqui em Sena Madureira é muito gratificante, no lançamento da primeira fase das obras de restauração da BR-364, um empreendimento que tenho orgulho de ter ajudado, como coordenador da bancada federal do Acre, onde garantimos os recursos junto ao DNIT e ao Ministério dos Transportes. Nós trabalhamos muito em Brasília, eu, o senador Gladson e os demais membros da bancada, para a liberação dos recursos e hoje esse esforço começa a gerar resultado”, disse Alan Rick, acrescentando o valor desse trabalho para o desenvolvimento do Estado.

O deputado Alan Rick, único parlamentar da Câmara Federal presente na solenidade

“Vivemos um novo momento da história do nosso Estado e dos nossos municípios. Estamos mudando os rumos dessa história, antes motivo de vergonha, mas que agora será motivo de orgulho, pois nossa estrada terá finalmente as obras de engenharia adequadas, para garantir a integração que nosso povo sempre sonhou”, disse Alan Rick.

“Estamos falando da vida de 250 mil pessoas”, diz Cameli

O senador Gladson Cameli, que chegou a Sena Madureira na noite de sábado (11) para acompanhar o início dos serviços de recuperação da BR-364, disse que o foco do seu mandato sempre foi infraestrutura. “Porque eu parto do princípio que, se tem uma obra ela está gerando emprego, e se geramos emprego, geramos renda e aquecemos a economia do nosso Estado”, destacou.

Ao falar das críticas que também vem sofrendo dos adversários nos últimos meses por conta da situação precária da rodovia, Gladson disse que é preciso ter muito compromisso quando se fala da rodovia.

“Estamos falando da vida de 250 mil pessoas que dependem dessa estrada todos os dias. Esse povo não aguenta mais o DNA da falta de responsabilidade, da falta de compromisso. Se os investimentos de mais de dois bilhões de reais tivessem sido aplicados corretamente, nós estaríamos aqui, talvez, inaugurando a pavimentação de ramais e melhorando a vida da população que vive na zona rural. As pessoas que estão aí não tiveram a capacidade de fazer isso. Essa rodovia, que eles passaram 20 anos mexendo, ficou pior do que estava antes de gastarem todo esse montante enorme de dinheiro. Usaram a prática do ilusionismo, mas tenho muita fé que o Ministério Público e outros órgãos fiscalizadores do Governo Federal irão apurar o que aconteceu com o dinheiro investido nessa obra”, disse o senador.

Alan Rick, Gladson Cameli e Thiago Caetano no lançamento da frente de serviços da BR-364 /Foto: ContilNet

Em seu discurso, Gladson também falou da gratidão que tem pelo 7º Batalhão de Engenharia e Construção (BEC), do Exército Brasileiro, por ter aberto a BR-364 nos anos 70. Além disso, lembrou do tio, ex-governador Orleir Cameli, que asfaltou quase 600 quilômetros de estrada durante seu governo. “Meu tio Orleir comeu o pão que o diabo amassou para conseguir asfaltar essa BR. Os trechos que restaram hoje foram justamente aqueles feitos por ele”, lembrou.

Por fim, Cameli garantiu que os 144 quilômetros da BR-364 entre Rio Branco e Sena Madureira serão recuperados ainda neste semestre. “Dia 3 de julho vamos iniciar a recuperação do trecho que liga Sena Madureira a Rio Branco”.

Sobre a BR-364

A BR-364 é uma rodovia diagonal do Brasil que se inicia em Limeira, em São Paulo, no km 153 da SP-330 adentrando pela SP-310 até o km 292, passando pelos Estados de Minas Gerais, Mato Grosso, Rondônia e Acre. A rodovia é responsável pela ligação dos municípios de Bujari, Sena Madureira, Manoel Urbano, Feijó, Tarauacá, Cruzeiro do Sul, acabando em Rodrigues Alves, no extremo oeste do Estado, sendo assim uma rodovia de fundamental importância para o escoamento da produção das regiões Norte e Centro Oeste do país.

Em 1960, Juscelino Kubitschek, então presidente do Brasil, em reunião com governadores do Norte, decidiu construir a BR-364 com o intuito de ligar os Estados da Região Norte aos Estados do Sul do país. Entretanto, só em 1983 foi asfaltado o trecho que liga Cuiabá (MT) a Rio Branco (AC).

Máquinas já alinhadas pra o início das obras /Foto: ContilNet

Nos anos 80, os governadores do Acre sequer conseguiram que o trecho Rio Branco-Cruzeiro do Sul permanecesse aberto ou trafegável. Somente em 1995, quando o saudoso governador Orleir Cameli assumiu o governo do Estado, é que houve uma preocupação em pavimentar a BR-364, no chamado sonho de integração. Orleir enfrentou uma forte perseguição política de senadores como Marina Silva e de ambientalistas, que conseguiram embargar em vários momentos a construção.

Os governos de Jorge Viana e Binho Marques conseguiram avançar nos trechos e nas obras de construção da rodovia. Em outubro de 2016 a rodovia completou cinco anos sem interrupção na sua trafegabilidade de inverno a verão. Tião Viana, atual governador, não conseguiu inaugurar a estrada – embora tenha anunciado por diversas vezes – sua equipe não pavimentou os últimos 46 km entre Feijó e Massipira.

Em 2015 a BR-364 foi repassada em precárias condições para o Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre, o DNIT, que desde então, passou a lutar por recursos para sua manutenção.

No dia 19 de junho, próxima segunda-feira, está confirmado o lançamento da segunda frente de serviços entre as cidades de Tarauacá e Feijó, obras que vão ao encontro da frente de serviços de Manoel Urbano. A previsão é que essa extensão esteja com sua restauração concluída até a primeira quinzena do mês de setembro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.