17 de abr de 2017

Agora com as delações dos Odebrecht's, descobrimos que além de Marina Silva perder o pescoço, os bagres e Lula perderam a cabeça


Quem não se lembra da frase da ex-ministra de Lula e colega de ministério de Dilma Rousseff Marina Silva quando saiu do Ministério do Meio Ambiente?

“perco o pescoço, mas não perco o juízo”

Marina Silva perdeu o pescoço e Lula 

e os bagres a cabeça: F
oto Uol
Agora com a delação dos `Odebrecht's` as águas barrentas do rio madeira começam a ficar cristalinas.

Em sua delação Emílio Odebrecht abriu as comportas de um acontecimento de quase 09 anos (só falta um mês), foi em 13 de maio de 2008 quando Marina Silva pediu pra sair do Ministério do Meio Ambiente.  

No jornal O Globo (clique aqui), Emílio esclareceu o caso, foi quando precisou que o ex-presidente intercedesse além de jogar água fria em fervuras de algumas greves, juntamente e justamente na que viria ser a sua sucessora, a senhora Dilma Rousseff, que era a então ministra da Casa Civil para liberar a licença ambiental que estava travada devido à reprodução dos bagres na hidrelétrica de Santo Antônio em Rondônia.

Nessa Emílio errou feio por vários motivos, primeiro, porque segundo ele, achava Dilma a “Dona da Verdade e pessimista em tudo”, o que fez com que enfraquecesse a então Ministra do meio ambiente Marina Silva. Nesse caso,  Lula encampou a tese da empreiteira e transformou o episódio do bagre em uma referência frequente em seus discursos sobre como havia demora excessiva na concessão de licenças ambientais.


"Se Lula não fosse um “Bom Vivant" como também diz a matéria e andasse mais por Tarauacá, saberia que Santo Antônio é o protetor dos animais, e pode ter sido aí que ele começou a colocar sua cabeça em risco juntamente com os bagres.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.