23 de out de 2017

Coalizão de Macri obtém vitória esmagadora em eleição parlamentar na Argentina


Presidente da Argentina, Mauricio Macri, comemora resultado de eleição parlamentar em sede da campanha, em Buenos Aires/Marcos Brindicci


Hugh Bronstein e Cassandra Garrison - Candidatos alinhados com o presidente da Argentina, Mauricio Macri, tiveram vitórias esmagadoras na eleição parlamentar de domingo, fortalecendo a posição de Macri no Congresso e, ao mesmo tempo, reduzindo as perspectivas de um retorno político de sua antecessora, Cristina Kirchner.

Cristina, que quase levou o país à falência durante seu governo (2007 a 2015), ficou em um distante segundo lugar em sua disputa pelo Senado representando Buenos Aires, a província mais populosa da Argentina.

Com 98 por cento das urnas apuradas pelo Ministério do Interior, Esteban Bullrich, ex-ministro de Educação de Macri, tinha 41,34 por cento dos votos contra 37,27 por cento de Cristina na província que é casa para quase 40 por cento dos eleitores da Argentina.

Incidente com o KC-390. O que aconteceu?



Poder Aéreo - Com base nas vagas informações disponíveis sobre o incidente com o protótipo do KC-390 matrícula PT-ZNF, o Poder Aéreo resolveu fazer uma imagem que ilustrasse o que eventualmente possa ter ocorrido. Muitos dos nossos leitores acabam se perdendo em várias informações técnicas que são lançadas em diversos comentários e não conseguem visualizar espacialmente a manobra.

Destaca-se mais uma vez que a concepção do incidente aqui apresentada não reflete, necessariamente, o que ocorreu. Apenas fornece uma ideia do que eventualmente pode ter acontecido. Somente os envolvidos no incidente e as pessoas que participam do programa podem explicar o ocorrido e o Poder Aéreo não consultou nenhuma dessas pessoas.

A aeronave estava em voo nivelado (A) e num determinado momento reduziu a potência dos motores ao mesmo tempo em que cabrava (elevar o nariz) a aeronave (B) e elevava o AoA (ângulo de ataque – ângulo formado entre a corda média da asa e o vento relativo).

O AoA elevou-se até um ponto onde a aeronave estolou (perdeu sustentação) (C). Neste momento o nariz do KC-390 estava praticamente na vertical (D) e a aeronave começou a cair (exatamente pela perda de sustentação).

A aeronave virou (E) de dorso (“barriga” para cima) embora não se saiba se intencionalmente ou não. A queda prosseguiu e neste momento a força “g” deve ter atingido o valor de -4 (citado em alguns sites da internet).

Para sair de uma situação como essa e com pouca altitude a tripulação possivelmente realizou (F) um meio-tonneau (giro de 180º em torno do próprio eixo longitudinal), recuperando a aeronave (G) e nivelando-a em 2.000 pés (cerca e 300 metros acima do solo).

Íntegra da entrevista de jair Bolsonaro ao ANTAGONISTA

Prefeita Marilete Vitorino levando dignidade aos moradores do bairro da praia


Assecom - Na manhã de sábado (21), a Secretaria Municipal de Obras, dando prosseguimento na recuperação da Rua João de Paiva que liga o centro ao bairro Senador Pompeu (Praia), com o processo de tratamento diferenciado que está sendo executado nas vias mais extensas e movimentadas da cidade.

Matérias relacionadas:

PREFEITURA DE TARAUACÁ TRABALHA A TODO VAPOR NA RECUPERAÇÃO DA AVENIDA EPAMINONDAS JÁCOME


A prefeitura de Tarauacá não economiza tempo e as obras não param. Com várias frentes de trabalho acelerado, a Secretaria de Obras não dá trégua e os serviços de manutenção de vias urbanas ganham mais força quando se sabe que o período de chegada do inverno se aproxima.

De acordo com o Secretário de Obras da Prefeitura, Yan Silva, os procedimentos que estão sendo realizado na Rua João de Paiva, segue os mesmos padrões de execução feitos na Rua Capitão Hipólito.


A prefeita Marilete Vitorino, pediu que os trabalhos fossem intensificados cada vez mais em virtude da aproximação do período invernoso. “Precisamos acelerar para que possamos enfrentar o inverno com as ruas em melhor estado de trafegabilidade”, destacou.

Entenda como é feito o TSD- Tratamento Superficial Duplo. 

A regularização da base é uma das primeiras etapas. Em seguida é feito a limpeza com o soprador para retirar toda a poeira que poderia comprometer a colagem da brita ao solo, uma vez que o material (brita 5/8) deve ficar bem afixado na base.

Todo o processo é finalizado com uma segunda camada de RR (cola) em seguida é colocada uma camada de pó de brita com pedrisco (brita zero) para regularizar os vazios que ficam na brita 5/8. Finalmente entra o processo de salga (camada de areia) para não comprometer o tratamento.


Electrolux compra marca eletrodomésticos Continental na América Latina



 A sueca Electrolux anunciou que vai assumir os direitos da marca de eletrodomésticos Continental na América Latina, após a corte brasileira que administra a falência da Mabe aceitou a oferta de 70 milhões de reais para aquisição da propriedade intelectual da empresa falida.


“A Continental será um ativo valioso para a Electrolux, apoiando o crescimento contínuo e lucrativo em nossa região ”, disse Ricardo Cons, diretor de área de negócios da Electrolux Major Appliances na América Latina, em comunicado ao mercado nesta segunda-feira.

21 de out de 2017

Eduardo Bolsonaro é eleito melhor deputado do Congresso. Magno Malta melhor Senador

Lava Jato mira contratos da Odebrecht com braço petroquímico da Petrobras



Pedro Fonseca - Agentes da Polícia Federal foram às ruas nesta sexta-feira para cumprir mandados judiciais no Rio de Janeiro e em Recife relacionados a uma investigação de contratos fechados pela Odebrecht com a Petroquisa, braço petroquímico da Petrobras, com suspeita de pagamento de propina no exterior superior a 32,5 milhões de reais.

Segundo os procuradores da operação Lava Jato responsáveis pela ação, as investigações apontaram crimes de corrupção e lavagem de dinheiro em acordos da empreiteira com a Petroquímica Suape e com a Citepe, ligadas à Petroquisa, por meio de direcionamento de projetos para a Odebrecht mediante pagamento de vantagens indevidas.

Funcionários de alto escalão da Petrobras à época receberam pagamentos entre 2008 e 2014, pelo menos, totalizando o equivalente a mais de 32,5 milhões de reais somente no exterior, sendo 17,7 milhões de reais apenas para um dos investigados, segundo os investigadores.

“De acordo com as informações apuradas, as obras em questão foram direcionadas ao grupo Odebrecht. A estatal adotou modelo contratual que beneficiava a empreiteira e restringia a concorrência”, disse o MPF em comunicado sobre a nova fase da Lava Jato, acrescentando que as investigações contaram com depoimentos e documentos fornecidos por funcionários da Odebrecht nos acordos de colaboração e leniência firmados com o MPF.

Foram expedidos pela Justiça Federal de Curitiba quatro mandados de busca e apreensão, um mandado de condução coercitiva e um mandado de prisão temporária, e ainda três intimações com a imposição de outras medidas cautelares, como parte das investigações, de acordo com a Polícia Federal.

Segundo os investigadores, o pagamento de propina era efetuado pelo chamado setor de Operações Estruturadas da Odebrecht, responsável pelo pagamento das vantagens indevidas negociadas pela empreiteira em diversas frentes e descoberto pela operação Lava Jato no ano passado.

Em dezembro de 2016, a Odebrecht assinou um acordo de leniência com a Lava Jato, em que admitiu participação em práticas empresariais impróprias e aceitou pagar multa bilionária.

A operação também teve como alvo um ex-agente de banco suíço que realizava abertura e gestão de contas para então funcionários da Petrobras no banco Société Générale, onde foram movimentados milhões, disse o MPF. Parte dos recursos está bloqueada por autoridades suíças, acrescentaram os procuradores.

Além dos mandados decorrentes das novas investigações, a PF também cumpriu nesta sexta-feira mandado de prisão preventiva de Luis Carlos Moreira da Silva, já condenado pelo juiz Sergio Moro em outra ação penal da Lava Jato por ter recebido mais de 5 milhões de dólares em propina para contratação de uma empresa estrangeira para construir navios-sondas para a Petrobras.

Segundo o MPF, foi constatada a necessidade da prisão cautelar para assegurar que o ex-gerente da estatal “parasse de movimentar os recursos ocultados no exterior”, o que caracteriza a continuidade de crimes de lavagem de dinheiro e impossibilita a recuperação dos recursos.

“Com essa condenação se somam condenações de mais de 110 pessoas na Lava Jato, que já totalizam mais de 1700 anos de prisão. Então, é expressivo o montante de pena totalizado nesses três anos de operação”, disse o procurador da República Roberson Pozzobon em entrevista coletiva em Curitiba.

Procurada, a Petrobras não respondeu de imediato a um pedido de comentário da Reuters, enquanto a Odebrecht afirmou, em nota, que a “qualidade e a eficácia da colaboração da empresa vêm sendo confirmadas dia a dia”, e que a empresa continua colaborando com as investigações e está comprometida em combater e não tolerar mais qualquer forma de corrupção.

Não foi possível fazer contato com representantes de Luis Carlos Moreira da Silva.

20 de out de 2017

Prefeita Marilete Vitorino ganha a 4ª vitória eleitoral seguida. O escritório de Advocacia Silva & Frota Advogados e Associados foram os grandes protagonistas dessas vitórias


O Juiz da 5ª zona eleitoral Dr. Guilherme Aparecido do Nascimento Fraga julgou o último processo eleitoral contra Prefeita Marilete Vitorino, tendo absolvido a mesma em virtude da ausência de elementos que pudessem comprovar o suposto crime eleitoral que a Frente Popular supunha ter acontecido.

Com essa sentença, a Presidente da AMAC e Prefeita de Tarauacá, Marilete Vitorino que foi defendida pelo escritório * SILVA & FROTA ADVOGADOS E ASSOCIADOS*, consegue a 4 ª  vitória eleitoral em quatro processos protocolados em seu desfavor, fator este que demonstra que todos processos foram impetrados no intuito de tomar o mandato no famoso tapetão.

Com isso a vontade popular graças a Deus se sobrepôs a interesses espúrios trazendo a vitória e a estabilidade política à normalidade que a população tarauacaense tanto precisa.

Parabéns à Justiça que tarda, mas não falta, e a Prefeita Marilete Vitorino.

O Brasil agora se divide em antes do Moro e depois do Moro


Quando Jesus nasceu ele dividiu o mundo em duas eras, a antes dele e a depois dele, o que conhecemos hoje por AC (antes de Cristo) e DC (depois de Cristo)


O Povo brasileiro não se deu conta de uma nova ‘Era’ a qual estamos vivendo. Graças ao Juiz Sérgio Moro o Brasil agora está dividido politico e juridicamente antes dele, ou seja, AM (antes do Moro) e DM (Depois do Moro).

O cidadão comum ao qual eu me incluo não tá querendo saber das nuances tanto políticas quanto jurídicas da LAVA JATO, ele quer saber do que veio à tona, essa podridão que fede a gravata importada, ou seja, os bilhões de dólares surrupiados da nossa saúde, educação, saneamento, infraestrutura etc. 

O cidadão comum quer saber também, quando esses ladrões vão para a cadeia e o melhor, quando e quanto será devolvido aos cofres públicos daquilo que nos foi roubado da maneira mais leviana possível que foi através do voto.


Claro que o Dr. Sérgio Moro pela humildade que lhe é peculiar, não tem intenção de acabar com a corrupção no Brasil, porque exemplos de gente safada no meio de nós existem aos milhares, mas com a ‘ERA DM’ é óbvio que essa percentagem de corrupção que nos assola vai cair vertiginosamente.


Os que têm medo da Operação Lava-Jato é bom resignar-se, ela não cai acabar, muito pelo contrário ela vai aumentar em muito, caso contrário uma revolução civil vai nos atingir, como nunca na história desse país, o povo acordou córregos, igarapés e  rios de sangue correrão em direção ao mar caso alguma coisa aconteça a Lava Jato, e se algo acontecer ao Juiz Sérgio Moro, ele vai vira mártir que colocará a pedra fundamental em cima desse despautério que se transformou essa republiqueta a qual somos subjugados.

A verdade é que, nunca na história desse país, ninguém imaginava que surgiria um homem que colocaria sua profissão, sua família e até sua vida em cheque.  

PF cumpre mandados em nova ação de investigação em contratos da Petrobras com Odebrecht


Pedro Fonseca - Agentes da Polícia Federal foram às ruas nesta sexta-feira para cumprir 10 mandados judiciais no Rio de Janeiro e em Recife relacionados a uma nova ação de investigação de corrupção e lavagem de dinheiro em contratos da Petrobras com a Odebrecht, informou a PF em comunicado.

Segundo a PF, as investigações apontaram “indícios concretos” de que um grupo de então gerentes da Petrobras se uniu para beneficiar a empreiteira em contratações com a estatal em troca do pagamento de propina em contas de empresas no exterior.

“Os investigados responderão pela prática dos crimes de associação criminosa, corrupção e lavagem de dinheiro”, disse a Polícia Federal em comunicado.

Foram expedidos pela Justiça Federal de Curitiba quatro mandados de busca e apreensão, um mandado de condução coercitiva e um mandado de prisão temporária, e ainda três intimações com a imposição de outras medidas cautelares, acrescentou a PF.

O pagamento de propina seria efetuado pelo chamado setor de Operações Estruturas da Odebrecht, responsável pelo pagamento das vantagens indevidas negociadas pela empreiteira em diversas frentes e descoberto pela operação Lava Jato no ano passado.

Em dezembro de 2016, a Odebrecht assinou um acordo de leniência com a Lava Jato, em que admitiu participação em práticas empresariais impróprias e aceitou pagar multa bilionária.

Além dos mandados decorrentes das novas investigações, a PF também cumpre nesta sexta-feira mandado de prisão preventiva de um réu já condenado pelo juiz Sergio Moro em uma ação penal em curso que apura fatos semelhantes, acrescentou a polícia.

Major Rocha vota favorável a investigação de Temer e diz ainda faltar o resto da quadrilha



Mariano Maciel  - O deputado federal Major Rocha (PSDB) manteve sua postura pela investigação de todo e qualquer ato que tenha base ou fundamento contra políticos e votou novamente pela investigação da denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra o presidente da república Michel Temer. Como da outra vez onde, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, Rocha votou contrário ao relator e pela investigação.

“Nossa posição sempre foi pelas investigações, pois somente assim os fatos denunciados seriam esclarecidos, seja na forma de comprovação da denúncia ou com a inocência de Temer. Não podemos ficar omissos e com um presidente cuja condenação pode vir tão logo ele tire os pés do Planalto. A verdade não pode tardar e a investigação é o melhor caminho”, destacou.

Rocha ressaltou que o trabalho de faxina no Planalto começou com o impeachment da ex-presidente Dilma Roussef e precisa ser terminado com a retirada do restante da quadrilha: “Até agora fizemos apenas 50% do trabalho de faxina, mas estamos na luta pela retirada do resto da quadrilha”.

Mas o deputado tucano salientou ainda que a denúncia ofertada pelo ex Procurador Geral da República (PGR), Rodrigo Janot, revela ter a organização criminosa (Orcrim) se iniciado ainda em 2006, nos tempos do “mensalão do PT” e de Lula no Planalto.

“Ora, o PT votou pela aceitação da denúncia atual e, com isso, chancelou as ligações da atual Orcrim do PMDB com o partido deles [PT]. E quem disse isso foi o Janot. Assim, eles admitem estarem também envolvidos. Ou seja, até para os petistas a atual quadrilha é apenas uma continuação da Orcrim de Lula e companhia”, complementou.

O deputado Rocha afirmou ainda a intenção de repetir o voto contrário aos interesses do presidente Temer quando a questão for levada o plenário da casa para a decisão final. Para o parlamentar, se a Câmara não autorizar a investigação, corresse o risco de apenas empurrar a sujeira para debaixo do tapete: “Só o que queremos é a resposta às acusações da PGR”.

19 de out de 2017

DNIT está de parabéns!


O DNIT após ajeitar a cabeceira da ponte sem nome em Tarauacá, (ponte sem nome é igual a navio que muda o nome, afunda), em uma ação que torna atravessar aquela ponte de forma mais segura, anuncia agora que o pior trecho da estrada, entre o rio Jurupari e o município de Feijó está ficando um “tapete” e que os demais trechos já estão garantidos para tráfego até o próximo verão.

DNIT consertando cabeceira da ponte - Foto: Portal Tarauacá
O superintendente do Dnit, Thiago Caetano, confirmou ao Blog do Evandro Cordeiro que no máximo em 20 ou 30 dias estará feita a recuperação dessa parte mais ruim da BR. “Não sei se tem alguém torcendo contra, mas se tem vai se decepcionar, porque se Deus quiser vai ter tráfego pela BR por todo inverno”, afirmou Caetano.

Em quatro anos, o Brasil registrou mais vítimas de mortes violentas intencionais que a Guerra da Síria


No Acre, 92% dos presos têm associação como o tráfico de drogas; jovens correspondem a 53% do total de mortos em 2015


Nany Damasceno - O narcotráfico será tema do Encontro de Governadores do Brasil, que ocorre no Acre dia 27 de outubro. Participam do evento, além dos governadores da Bolívia, Peru e Colômbia, a Presidência da República e diversos outros órgãos como Supremo Tribunal Federal, Senado, Câmara Federal, ministérios da Integração, Defesa, Meio Ambiente e Justiça, além do Conselho dos Tribunais de Justiça do Brasil e forças de segurança.

Em 2016, o Brasil gastou 372 bilhões com custo da violência. Isso representa 6% do PIB. Em 2017, a União gastou R$8 bilhões na Segurança Pública (Policiamento; Defesa Civil; Informação e Inteligência; e demais subfunções) para o Brasil todo. Enquanto, os nove Estados que compõem a Amazônia Legal (Acre, Amazonas, Amapá, Rondônia, Roraima, Tocantins, Mato Grosso, Maranhão e Pará) gastaram R$ 10,9 bilhões.

Segundo o governador Tião Viana, no Acre, 92% dos presos tem associação como o tráfico de drogas. “um número muito alto”, afirmou Viana. Durante o evento, que ocorre pela primeira vez no Acre, a intenção é que o Governo Federal anuncie investimentos para que os Estados possam se estruturar no combate ao tráfico.

Guerra da Síria: muitas mortes e caos/Foto: Instituto Gamaliel


Mortes violentas

Para o governador, o tráfico de drogas é o maior problema do Brasil, que reflete diretamente nos índices de violência e mortes. Segundo o Atlas da Violência de 2017, de 2011 a 2015, o Brasil registrou mais vítimas de mortes violentas intencionais (279.567) que a Guerra da Síria no mesmo período (256.124).

Os jovens (de 15 a 29 anos) correspondem a mais da metade (53%) do total de mortos em 2015. Foram 31.264 pessoas mortas na faixa etária. “os jovens são os principais alvos do tráfico, cada vez mais cedo entram neste mundo onde são oferecidas diversas ‘facilidades’, mas eles não são informados que muito provavelmente morrerão antes dos 29 anos; não podemos mais dizer que é uma crise da educação, essa discussão ficou para trás, temos vagas sobrando nas escolas, estamos vivendo uma crise de valores”, disse Viana.

De acordo com o ONU, o Brasil é uma das principais rotas do narcotráfico, o principal país de onde a droga chega na Europa, no período de 2010 a 2015. Os países que seguem são Colômbia, Peru, Equador, República Dominicana, Argentina e Venezuela.

O Brasil é o segundo consumidor de cocaína, segundo a Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (JIFE), organismo das Nações Unidas, em um estudo referente ao ano de 2015.

Em 2015, a estimativa era de que no Brasil existia 2,7 milhões de usuários, movimentando R$ 5,69 bilhões. Em todo o país existia, no mesmo ano, 609.935 usuários de cocaína, 284.996 usuários de alucinógenos (como ecstasy e LSD) e 142.483 de crack.

Pimenta: “Pintar o Che Guevara no muro é revolucionário; outdoor do coronel Ustra é crime!?”


Se não fosse ignorância, seria pura má-fé!. Um pouco de história não faz mal a ninguém

REDAÇÃO CONTILNET

A esquerda indignada

Representantes da UNE (União Nacional dos Estudantes) da Ubes (União Brasileira dos Estudantes Secundaristas), da UJS (União da Juventude Socialista) e da Ubeme (União Brasileira de Mulheres) procuraram o Ministério Público do Estado do Acre nesta terça-feira (17) para reclamar – ora, veja o leitor! – de um outdoor que homenageia o coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra.

Cadinho de história

Um pouco de história não faz mal a ninguém. Vamos, então, de Wikipédia para conhecermos quem foi o coronel Ustra. Segue nas notas abaixo trechos da biografia daquele que foi homenageado no outdoor da discórdia.

Anticomunista

“Em 2008, Ustra tornou-se o primeiro militar a ser reconhecido, pela Justiça, como torturador durante a ditadura. Embora reformado, continuou politicamente ativo nos clubes militares, na defesa da ditadura militar e nas críticas anticomunistas”.

Chefe do DOI-CODI

Segue o artigo sobre o coronel reformado: “De setembro de 1970 a janeiro de 1974, Ustra chefiou o DOI-CODI do II Exército (São Paulo), órgão encarregado da repressão a grupos de oposição à ditadura militar e aos grupos de esquerda que atuavam na região. No mesmo período, a Comissão de Justiça e Paz da Arquidiocese de São Paulo reuniu 502 denúncias de tortura no DOI-CODI paulista”.

Morte aos 83

“[Carlos Alberto Brilhante Ustra] Morreu aos 83 anos, em 15 outubro de 2015, em razão de uma pneumonia, vítima de falência múltipla de órgãos após algumas semanas de internação hospitalar. Sua morte foi lamentada por setores da sociedade como um símbolo da impunidade aos responsáveis pelos assassinatos e torturas cometidos pela ditadura militar”, diz outro trecho da Wikipédia.

De volta

Pois bem. A turma de adolescentes e marmanjos que foi ao MPE deplora o curriculum de Ustra por nele – supostamente – constar a morte e o desaparecimento de dezenas de militantes de esquerda que, sabidamente, tentavam transformar o Brasil da década de 60 na Cuba dos irmãos Castro e na Venezuela de hoje.


Outdoor foi destruído/Foto: reprodução

Apologia

A alegação é de que houve, na homenagem feita ao coronel, “apologia à tortura e ao regime militar”.

É cada coisa!

Pois bem, os marmanjos e os adolescentes que servem ao PT e aos demais partidos de esquerda acham o cúmulo da sem-vergonhice – a ser punida com o rigor da lei – afixar um outdoor com a foto de Ustra. Mas creem dentro da normalidade a propagação de ideologias gestadas nos governos de Josef Stalin, na União Soviética, e de Fidel Castro, na Venezuela.

Genocida

Segundo cálculos feitos por quem se dedicou a estudar os regimes socialistas e comunistas mundo afora, Stálin deveria responder por cerca de 20 milhões de assassinatos cometidos sob os seus tacões. Trata-se, portanto, do maior genocida da história da Humanidade. Diante dele, Hitler ganha a aparência de um pistoleiro de aluguel do nordeste brasileiro.

Venerável Cuba

Em Cuba, os números não são tão prolíficos, mas estão muito além dos 300 mortos pela ditadura militar no Brasil – alguns falam em mil e poucos. Segundo Armando M. Lago, que em 2004 presidia a Câmara Ibero-Americana de Comércio e era consultor do Stanford Research Institute, o número de fuzilados sob o regime castrista ultrapassa os 5,6 mil. Além desses, há os presos políticos mortos no cárcere por maus tratos, falta de assistência médica ou causas naturais: 1.081.

Esquerda ou direita?

Somem-se aos anteriores os mortos ou desaparecidos em tentativas de fuga do país (77.824 pessoas) e teremos a verdadeira noção de quem faz apologia à tortura – se a esquerda ou a direita brasileiras.

Maquiavel de frauda

Rosto de Che Guevara pintado em muro do Residencial Ipê/Foto: reprodução

Ora, pintar o rosto de Che Guevara no muro de uma abastada residência do elegante condomínio Ipê é revolucionário; afixar outdoor com o retrato de Ustra é crime! Não fosse a ignorância da garotada, este colunista diria que são todos muito maquiavélicos.

Conselho grátis

Uma dica aos promotores do Ministério Público Estadual: se não conhecem a biografia de Stalin, Lênin, Fidel Castro e Che Guevara, que tratem de buscar informações sobre eles e suas vítimas fatais. Só assim verão que homenagear Brilhante Ustra é café pequeno perto do que significa ostentar a carranca de Guevara numa camiseta ou pintá-lo no muro entre botos, índios e tucunarés.

Deplorável

O mais absurdo, o mais indignante e lamentável é constatar que a garotada da UNE, UBES e UJS, entre outras entidades de esquerda, é capaz de ir ao MP em busca de providências contra um simples outdoor, mas nada fazem diante dos quase 300 homicídios que presenciaram no Estado só neste ano – que ainda não acabou.

Cadê vocês, pimpolhos?

E onde estarão esses rebentos comuno-petistas sempre que um jovem da idade deles é assassinado sob a letargia dos nariz adunco dos nossos atuais governantes? E por que cargas d’água não se mobilizaram para ir ao MP em busca de providências contra o Estado que não garante a segurança dos seus cidadãos? Ganha um doce o leitor que nos responder a essas duas perguntas…

Acerto

Em que pese as metáforas exageradas e as afirmações desarrazoadas, o vereador N. Lima (sem partido) acertou ao comparar o governador Tião Viana a um pavão sempre que fala sobre a vinda do presidente Michel Temer ao Acre.

Parece outra pessoa

É tamanho o entusiasmo do nosso governante que nem parece que nas redes sociais ele costuma se referir a Temer como “golpista”. E foram precisos dois eventos de grande porte – a acontecerem no Acre nos dias 26 e 27 deste mês – pra que Tião tivesse o estalo sobre a nossa real situação no que tange à segurança pública.

Lavando as mãos

A vinda de Temer é a salvação da lavoura petista, ora pois! Em dando errado daqui pra frente o combate à bandidagem, bastará recorrer à figura do peemedebista para evocar o culpado pelo fracasso.

É ou não é?

Em resumo, Sua Excelência, o governador do Acre, é um sujeito de sorte. A vinda de Temer lhe tirará dos ombros o peso da criminalidade que grassa na capital e nos municípios do interior, permitindo-lhe tomar cafezinho com os aliados enquanto finge que nada de anormal acontece entre nós.

Apoio a governo militar no Brasil é maior que média global, diz pesquisa



ISABEL FLECK - A parcela de brasileiros que apoia pelo menos uma forma de governo "não democrática" e que mostra simpatia por militares no poder é maior do que a média global, segundo um levantamento realizado pelo americano Centro de Pesquisas Pew em 38 países e publicado nesta segunda (16).

Segundo a pesquisa, 23% dos entrevistados no Brasil dizem não gostar da democracia representativa e apoiam ao menos uma das três formas de governo: tecnocrático, militar ou com um "líder forte". Nos 38 países, a média é de 13%, com 23% que dizem descartar formas de governo "não democráticas".

Se contabilizados os brasileiros que consideram a democracia representativa "boa", mas também apoiam ao menos uma forma de governo "não democrática", a parcela do país que considera válido um regime militar, tecnocrático ou autoritário, sobe para 62%.

O levantamento foi feito entre fevereiro e maio com 41.593 pessoas nos 38 países de cinco continentes. No Brasil, foram entrevistadas 1.008 pessoas, pessoalmente, entre março e abril, com margem de erro de 4,7 pontos percentuais.

Quando a pergunta é feita especificamente sobre um governo militar, 38% dizem que a opção seria boa no Brasil, contra 55% que se opõem. Em todos os países, a média é de 24% de apoio a esse tipo de governo.

"O governo militar é uma das opções não democráticas mais populares no Brasil. O apoio a esse tipo de governo é um dos mais altos na América Latina e entre todos os países incluídos na pesquisa", afirmou à Folha Katie Simmons, diretora-assistente de pesquisas do Pew.

O índice do Brasil é semelhante ao de países como Senegal e Tanzânia e maior do que a média de 31% de apoio a governos militares na América Latina –onde foram considerados, além do Brasil, Argentina, Colômbia, México, Chile, Peru e Venezuela.

Em todo o mundo, a simpatia pela ideia dos militares no poder é maior entre quem tem um grau de escolaridade menor, com uma diferença que chega a até 23 pontos percentuais entre os dois grupos, como é o caso no Peru.

ESCOLARIDADE

No Brasil, 45% dos entrevistados que não tinham completado o Ensino Médio se disseram favoráveis a esse tipo de governo, enquanto o apoio entre os que tinham essa etapa completa é de 29%.

"Há também uma diferença de opinião sobre esse tema entre faixas etárias, o que não ocorre em muitos países. No Brasil, a geração mais velha tende a ver um governo militar de forma mais positiva", destaca Simmons.

Apesar de mais de um terço dos brasileiros entrevistados se dizer favorável a um governo militar, 63% afirmam ser "ruim ou muito ruim" um governo autocrático. A média de todos os países é ainda mais alta: 71%, com os países europeus puxando o número, com 86% reprovando, em média, esse tipo de modelo.

Segundo Simmons, no Brasil, a visão negativa em relação à democracia representativa é, em grande parte, uma resposta à insatisfação com a forma como Executivo e Legislativo funcionam hoje no país.

DEMOCRACIA

Em 2013, o Pew havia feito, em outra pesquisa, uma pergunta sobre a democracia no país, e 66% dos brasileiros entrevistados se diziam satisfeitos com o sistema –contra 28% hoje.

"Vimos na América Latina um apoio muito menor à democracia representativa, e no Brasil também. Em alguns casos, essa avaliação está atrelada a questões econômicas, mas, no Brasil, ela é mais uma resposta ao sistema democrático vigente", disse a pesquisadora do Pew à Folha.

Os números refletem a insatisfação no Brasil com o sistema atual. Segundo o levantamento, 33% dos brasileiros avaliam como "ruim" a democracia representativa e só 8% a consideram "muito boa". A rejeição é maior do que em todos os seis países africanos, os dez europeus e os seis asiáticos incluídos na pesquisa.

O Brasil também apresentou um dos mais baixos índices de confiança de que o governo federal faz "o que é certo para o país": 2% disseram acreditar "muito" nisso, 22% afirmam acreditar em parte. Até na Venezuela os entrevistados se mostraram mais confiantes: 29% declararam confiar no governo, com 14% deles dizendo confiar muito.

Prefeitura de Tarauacá intensifica serviços com tratamento diferenciado em vias principais da cidade


A prefeitura de Tarauacá, por meio da Secretaria de Obras e da Empresa GBM — que também é responsável pelos trabalhos de recuperação da Rua Capitão Hipólito e João de Paiva — seguem a todo vapor com um processo de tratamento diferenciado que está sendo executado nas vias mais extensas e movimentadas da cidade. 

De acordo com o Secretário de Obras da Prefeitura, Yan Silva, os procedimentos que estão sendo realizado na Rua João de Paiva, segue os mesmos padrões de execução feitos na Rua Capitão Hipólito.

A regularização da base é uma das primeiras etapas. Em seguida é feito a limpeza com o soprador para retirar toda a poeira que poderia comprometer a colagem da brita ao solo, uma vez que o material (brita 5/8) deve ficar bem afixado na base.

Todo o processo é finalizado com uma segunda camada de RR (cola) em seguida é colocada uma camada de pó de brita com pedrisco (brita zero) para regularizar os vazios que ficam na brita 5/8. Finalmente entra o processo de salga (camada de areia) para não comprometer o tratamento.

Yan explica que “é natural que nessa última camada de cima algumas pedras se soltem, mas com o decorrer do uso, elas voltam a fixar-se. O que estamos fazendo aqui é o mesmo procedimento com mesmo insumo usado em outras cidades que deram certo”, disse.

“Antes de tudo, a minha maior preocupação é com a qualidade da obra. E quanto a isso, estou tranquila. Acredito que a Secretaria de Obras juntamente com a GBM está realizando um trabalho que garante maior durabilidade para evitar os frequentes transtornos que a população vinha passando por conta de serviços paliativos, devido à falta de material adequado para utilizar na revitalização das vias”, salienta a prefeita Marilete Vitorino. 

Câmara aprova projeto que autoriza BC a firmar leniência com bancos



Marcela Ayres e Maria Carolina Marcello - A Câmara dos Deputados aprovou na noite de quarta-feira projeto de lei que cria novas normas para processos administrativos abertos pelo Banco Central ou pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), permitindo ao BC firmar acordos de leniência com instituições financeiras.


O texto, feito com base na medida provisória 784 --que perderá validade nesta semana sem ter sido analisado por deputados e senadores, precisará ainda passar pelo Senado antes de ir à sanção presidencial.

O projeto prevê a possibilidade de assinatura de termos de compromisso tanto com o BC quanto com a CVM, como instrumentos para as autarquias deixarem de instaurar processos administrativos caso os investigados se comprometam a encerrar a prática irregular, corrigir irregularidades e indenizar prejuízos.

Considerado um dos temas mais polêmicos da MP concebida pelo governo, a possibilidade de bancos e outras instituições financeiras firmarem acordo de leniência seguiu na proposta votada pela Câmara, mas o termo em questão foi substituído por “acordo administrativo em processo de supervisão”.

O Ministério Público Federal reagiu fortemente à criação do acordo de leniência, alegando que ela poderia evitar punições por crimes cometidos pelas empresas e instituições financeiras.

Depois disso, o BC disse ter fechado entendimento com o MPF para deixar claro que eventuais acordos de leniência estariam restritos a infrações administrativas.

A lei aprovada pela Câmara na quarta-feira também trata das punições aplicadas pelas autarquias.

No caso da CVM, o texto diminuiu o teto de aplicação de multa a 50 milhões de reais, ante 500 milhões de reais na medida provisória originalmente desenhada pelo governo e um limite outrora vigente de 500 mil reais.

18 de out de 2017

Economia dos Estados Unidos já cresceu mais de 5 trilhões de dólares após eleição de Trump. Bolsonaro quer políticas econômicas muito parecidas



Vale lembrar que decisões na área econômica tomadas por Trump têm similaridades com as que Jair Bolsonaro quer direcionar a nossa economia, caso seja candidato e se eleja Presidente do Brasil.

“A matança de ontem à noite é uma repetição da noite anterior”, lamenta deputado



O deputado estadual Nelson Sales (PP) lamentou hoje cedo a matança ocorrida em Rio Branco na noite desta terça-feira. Ao menos duas execuções foram registradas, além de um desaparecimento. O parlamentar disse que, pior, é constatar o seguinte: as mortes de ontem são uma repetição das ocorridas na noite anterior, na semana passada, no mês passado. “Ou seja: o governo perdeu o controle. Ainda bem que o governador Tião Viana (PT) deu um importante passo ao admitir que a violência é destaque no Acre”, afirmou.   

Reconhecimento Internacional: Suboficial da Força Aérea Brasileira é agraciado com medalha americana


Orbis Defense/Carlos Eduardo Souza de Oliveira - Em 2015 o SO BMA Ademilton Ferreira Gomes foi designado, para exercer missão de instrutor convidado de Manutenção de Aeronaves na Inter-American Air Forces Academy - IAAFA, na cidade de San Antonio, no estado do Texas, Estados Unidos da América, conforme Portaria nº 7/MD, de 06 JAN 2015, destacando-se com sua iniciativa, profissionalismo e dedicação. Participando, também, de atividades de cunho social naquele país estrangeiro. Durante o período em que esteve servindo na Inter-American Air Forces Academy (Academia Interamericana de Forças Aéreas) o Suboficial Ademilton criou o primeiro e único curso de familiarização da aeronave A-29 que beneficiou mais de 20 mantenedores multinacionais e possibilitou as primeiras missões de apoio aéreo aproximado da Força Aérea Afegã, além de ter sido fundamental na formação de 427 alunos oriundos de 21 países da América Latina.



Conforme memorando americano, o militar ainda enalteceu o nome da Força Aérea Brasileira naquele país ao participar de ações comunitárias anuais como “Basura Bash” e “Senior Fiesta”, nas quais mais de setecentos cidadãos idosos foram servidos e apoiados, solidificando assim, o engajamento da Base Conjunta de San Antonio – Lackland com a comunidade Local. Após o fim da missão, o militar foi condecorado com a medalha The Meritorious Service Medal, recebida das mãos do Exmo. Sr. Brig do Ar Pedro Luís Farcic, comandante da ALA 10, que destacou o profissionalismo do militar “São momentos como este que confirmamos o elevado grau de profissionalismo das nossas escolas de formação”.



Contando com mais de 29 anos de serviços ativos e vendo a chegada da reserva remunerada, o Suboficial Ademilton ver na condecoração o fechamento de um grande ciclo e deixa um recado aos militares recém formados sejam perseverantes com seus estudos “Sempre estudem, sempre procurem se embasar nas Normas Técnicas e nos Manuais não apenas para ter uma oportunidade em fazer uma missão no exterior, mas também vejam isso como um preparo para a vida, onde que, ao chegar o momento da reserva, vejam toda sua história e trajetória com orgulho” aconselha o Suboficial.


Nota da Redação: O Autor do Texto o Srº Carlos Eduardo Souza de Oliveira, é Segundo Sargento SAD da Força Aérea Brasileira e serve junto com o SO BMA Ademilton no 1º/11º GAv Esquadrão Gavião, na ALA 10. Fotos: 1S Silva Lopes.

Imagem do mês 18/10/2017 - Dia das Crianças - Realização Prefeitura Municipal de Tarauacá


Sinhasique denuncia que Hospital do Câncer está sem remédio para quimioterapia


Ravenna Nogueira - A deputada estadual Eliane Sinhasique (PMDB) usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), na manhã desta terça-feira (17), para relatar que vários medicamentos para quimioterapia estão em falta no Hospital do Câncer do Acre (Unacon).

Segundo ela, várias pessoas estão tendo seus tratamentos prejudicados por conta disso. “As pessoas estão tendo o tratamento interrompido. Para pacientes com câncer isso não pode ocorrer. É necessário que o ciclo de tratamento seja feito rigorosamente”.

Esse problema ocorre porque as licitações para a compra dos medicamentos ficaram desertas. “O governo do Estado entrou num descrédito total junto aos fornecedores.  Os fornecedores não querem nem participar das licitações, porque ou o Governo não paga, ou demora muito para pagar”.

Sinhasique lamenta que a população fique desassistida. “Quem está pagando por isso é a população que necessita da quimioterapia e não consegue porque o Governo do Estado não tem crédito no mercado para adquirir essa medicação e pagar depois. Os empresários temem o calote”.

Por conta da precariedade do aparelho, o acesso à radioterapia está restrito. “90% das pessoas que precisam de radioterapia estão buscando tratamento fora do Estado, através do TFD ou por conta própria. Aqui só estão sendo tratadas as pessoas que não tem condições físicas para viajar”.

Preocupação

Sinhasique destaca que é necessário realizar um estudo para descobrir o aparecimento precoce do câncer. “A nossa população está pegando câncer cada vez mais jovem. E esse problema precisa ser investigado. Ontem, encontrei no Unacon, um rapaz de Cruzeiro do Sul, 21 anos de idade, com câncer no estômago. Também vi moças de 22 anos com câncer de mama. Antigamente, o câncer atingia pessoas com maior idade”.

Privatização de distribuidoras deve elevar geração de caixa da Eletrobras em R$1,1 bi



Luciano Costa - A estatal Eletrobras prevê aumentar em 1,1 bilhão de reais sua geração de caixa, medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda), caso consiga concluir com sucesso a privatização de suas seis distribuidoras de eletricidade no Norte e Nordeste, que são fortemente deficitárias, disse nesta quarta-feira o presidente da companhia, Wilson Ferreira Jr, ao participar de palestra no Clube Militar em São Paulo.

O governo federal divulgou no final de agosto planos de privatizar a Eletrobras como um todo, mas a companhia pretende concluir antes a venda das distribuidoras, prevista por enquanto para o primeiro trimestre de 2018.

17 de out de 2017

É pra valer! Demorou, mas agora aconteceu de verdade: Camarotti entrevista Moro



Olá! É pra valer. Demorou, mas agora aconteceu de verdade essa entrevista com o juiz federal Sérgio Moro. Foi gravada em Curitiba e faz uma análise desses 3 anos e meio de Lava Jato. E outros temas.

Será exibida pela GloboNews às 23h desta terça-feira (17), em um programa especial.

Na entrevista, Moro afirma que a Lava Jato não será suficiente para eliminar a corrupção.

"A Lava Jato não vai acabar com a corrupção, isso não vai acontecer. É só o começo. A raiz desse problema está entre outras coisas no loteamento de cargos públicos, nos políticos que não estão preocupados em acabar com isso. Nós é que temos que nos perguntar: vamos permitir isso continuar e não vamos fazer nada?"

Desde o ano passado, circulam na internet boatos de que essa entrevista tinha sido feita, o que só aconteceu agora.

Alan Rick aparece entre 68 melhores parlamentares do Brasil


Evandro Cordeiro - O deputado federal Alan Rick (DEM) aparece entre os 68 melhores parlamentares de todo o Brasil, segundo avaliação do site http://politicos.org.br/. Entre os requisitos estão a presença em sessões, participação em comissões, não responder a processos e utilizar o mínimo possível os privilégios disponíveis para o mandato.

Pelo telefone o deputado agradeceu a Deus por estar em primeiro na lista entre os parlamentares acreanos e diz que continuará sua luta pela moral e família, bandeiras que assumiu desde o primeiro dia de mandato. Alan deverá disputar a reeleição em 2018.  

Latam e American Airlines vão investir, juntas, R$ 500 milhões no aeroporto de Guarulhos


Investimentos foram anunciados em reunião com o presidente Michel Temer nesta segunda-feira 

 Foto Aero in


A Latam anunciou nesta segunda-feira (16) em Brasília que investirá R$ 130 milhões no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, para construir um novo centro de manutenção, que será capaz de atender todas as aeronaves da frota da empresa em processos de rotina. Também no aeroporto de Guarulhos está o maior terminal de cargas da Latam de todo o Brasil.

O modelo escolhido para o investimento será o “build to suit”, em que investidores que tenham interesse em contratos de locação a prazo, no caso, a construtora, invista no empreendimento em troca do contrato de locação.

A American Airlines também anunciou um investimento no Aeroporto de Guarulhos, de US$ 100 milhões – cerca de R4 320 milhões – para a construção do primeiro hangar fora dos Estados Unidos. De acordo com comunicado, o espaço “será voltado à manutenção de aeronaves e testes de giro do motor”. Ele deve começar a operar já em 2018.

Além dos investimentos, também foi abordado na reunião o Acordo Céus Abertos, a ser firmado entre Brasil e Estados Unidos; o Brasil é o único país da América Latina que ainda não têm o acordo instituído. A implementação dele deve ampliar a oferta de voos entre os países, aumentar os serviços oferecidos e permitir a entrada de novas aéreas no país, entre outras medidas.