12 de mai de 2014

PRESIDENTE DA ACADEMIA ACREANA DE LETRAS PREPARA O CENTENÁRIO DE J. G. DE ARAÚJO EM TARAUACÁ

Da esquerda para a direita - Clodomir Monteiro, Palazzo e Claudemir Mesquita

O Presidente da Academia Acreana de Letras o Sr. Clodomir Monteiro da Silva juntamente com o Tesoureiro o Sr. Claudemir Mesquita, estiveram em Tarauacá na última sexta-feira para tratar do centenário em homenagem a José Guilherme de Araújo Jorge, ou J. G. de Araújo como era mais conhecido uma das maiores personalidades tarauacaense reconhecidamente a nível nacional. 

Um tanto quanto desconhecido em sua terra natal, era de uma cultura e pluralidade tanto na arte da escrita quanto na arte da política. 

Na ocasião veio convidar a Professora Núbia Wanderley, poetisa e outros escritores da terra de J. G. de Araújo como, por exemplo, o Professor Freitas para a solenidade do centenário. 

Quem foi J. G. de Araújo?

J. G. de Araújo
J. G. de Araújo nasceu em 20 de maio de 1914, na então Vila Tarauacá. Após passagem na infância por Rio Branco ainda no Acre, foi fundador e presidente da Academia de Letras do Internato Pedro II, no velho casarão de São Cristovão no Rio de Janeiro, isso na época em que colégio público tinha seu valor. Foi também locutor e redator de programas de rádio, atuando inclusive na Rádio Nacional, o que equivale hoje em dia a trabalhar na Rede Globo. Em 1965, era professor de História e Literatura, do Colégio Pedro II.
Politicamente chegou a ser Deputado pelo extinto Estado da Guanabara.

Foi conhecido como o Poeta do Povo e da Mocidade, pela sua mensagem social e política e por sua obra lírica e impregnada de romantismo moderno.

Foi um dos poetas mais lidos, e talvez por isto mesmo, o mais combatido do Brasil. J. G. de Araújo faleceu em 27 de Janeiro de 1987.

Mais informações sobre J. G. de Araújo clique aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Atenção:
Comentários ofensivos a mim ou qualquer outra pessoa não serão aceitos.